Ciência e Tecnologia

 
 
 
 
  A Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) investe recursos no desenvolvimento da pesquisa, da inovação e do ensino superior, ingredientes básicos da economia do conhecimento. O saber e a qualificação, a modernização do Estado, a criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento de empresas inovadoras, a transferência de conhecimento da academia para o setor empresarial e a inclusão social estão em programas e projetos desenvolvidos ou apoiados pela Secretaria ao longo de mais de sete anos.

Através de programas de extensão e de apoio técnico, a SETI incentiva a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação em empresas paranaenses, capacita recursos humanos com uma formação mais humana e financia projetos voltados ao desenvolvimento regional, com foco na melhoria das condições de vida das populações, em níveis diferenciados e regiões de baixos IDHs. Assim, contribui de forma direta, tanto na solução de problemas relevantes, quanto na abertura de novas oportunidades de desenvolvimento humano e social.

Lei de Inovação - A proposta encaminhada pelo Governo do Estado ao Legislativo prevê melhora na eficiência do setor produtivo do Estado e geração de emprego, renda e conteúdo tecnológico. Fundamentada em três parâmetros - transformação de conhecimento, estímulo à cultura de inovação e contribuição para o desenvolvimento econômico e social – a proposta paranaense vem ao encontro de uma política industrial e tecnológica do governo do Paraná, com o objetivo de melhorar a eficiência do setor produtivo do estado, capacitando-o tecnologicamente para a competição.
Dentre as condições que amparam o funcionamento da Lei está um ambiente propício às parcerias estratégicas, estímulo à participação de Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs) nos processos de inovação e prioridades estratégicas. A Lei prevê a criação de facilidades para que os ICTs possam compartilhar, mediante remuneração, de laboratórios, infraestrutura e recursos humanos, com empresas e organizações privadas sem fins lucrativos; determina a constituição de um Núcleo de Inovação Tecnológico (NIT) voltado para o desenvolvimento do Estado.
Além disso, as micro e pequenas empresas que investirem em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia e inovação terão tratamento especial, pois serão capazes de gerar emprego, renda e diminuir a pobreza.
 
Recomendar esta página via e-mail: