Notícias

11/11/2013

Estado premia pesquisadores de ciência e tecnologia

Foram anunciados nesta segunda-feira (11) os vencedores do 26º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. A cerimônia de entrega do Prêmio, que é organizado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, aconteceu no Palácio Iguaçu e contou com a presença do vice-governador Flávio Arns, do secretário João Carlos Gomes, dos reitores das universidades estaduais e representantes de vários setores do governo do Estado do Paraná.

Neste ano três categorias foram premiadas: profissional (um professor-pesquisador e um pesquisador-extensionista); estudante de curso de graduação; e inventor independente, todos radicados do Paraná e ligados às áreas de Ciências Exatas e da Terra e Ciência da Saúde.

Na área de Ciências Exatas e da Terra, categoria professor pesquisador o premiado foi o professor Jesuí Vergílio Visentainer, do Departamento de Química, vinculado ao Centro de Ciências Exatas da Universidade Estadual de Maringá (UEM). E na categoria estudante de curso de graduação o ganhador foi Leonardo Fonseca da Silveira Andreoni, do curso de Química da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

A área de Ciências da Saúde premiou na categoria professor-pesquisador, Paulo Roberto Slud Brofman, do Departamento de Medicina/Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da PUCPR. Na categoria pesquisador-extensionista a professora Regina Mitsuka Breganó, que atua na área de Epidemiologia e Saúde Coletiva, foi a premiada. A professora é do Departamento de Ciências Patológicas, que está ligado ao Centro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Na categoria estudante de curso de graduação o ganhador foi Mateus Mendonça Vargas do Curso de Medicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Com a invenção Equipamento Eletromédico para Triagem Automatizada de Recém-Nascidos com Possíveis Cardiopatias Congênitas; Marcus Vinícius Mazega Figueredo, da empresa Hi Technologies, foi o vencedor na categoria inventor independente.

Além de um diploma, o vencedor de cada categoria recebe um valor em dinheiro, tendo como base o salário do professor titular em regime de dedicação exclusiva, incluindo a gratificação de incentivo à titularidade de doutor, da carreira do magistério público do ensino superior do estado.

Para o secretário João Carlos Gomes as universidades estaduais do Paraná são responsáveis pela maior parte da produção científica do estado, em decorrência do nível de excelência de seu quadro de pessoal, em sua maioria mestres e doutores, com formação nas melhores instituições do país e do exterior. “ Esta solenidade marca uma iniciativa do Governo do Estado do Paraná voltada para destacar e mostrar o reconhecimento social acerca da carreira profissional de pesquisadores, do desempenho acadêmico de estudantes e da capacidade criativa de inventores independentes”, afirmou o secretário.

O vice-governador Flávio Arns destacou a importância da educação no desenvolvimento e na produção do conhecimento. “ Quando se pensa em ciência e tecnologia não podemos esquecer que o processo é consequência do investimento em educação. Pelo ensino superior temos a possibilidade de mudar a realidade e com investimento em ensino, pesquisa e extensão produzimos o conhecimento que transforma e valoriza o cidadão. O nosso sistema juntamente com a Universidade Federal do Paraná, a Universidade Federal Tecnológica, o Instituto Federal, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná, e a rede privada de ensino superior contribui de modo efetivo para o desenvolvimento social, econômico e tecnológico do Paraná ”, salientou Arns.


A coordenadora de Ciência e Tecnologia da Seti, Sueli Rufini ressaltou que o trabalho dos pesquisadores que participaram do Comitê de Avaliação do 26º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. “São profissionais que atuam com pesquisa e estão vinculados aos melhores Programas de Pós-Graduação do país, que avaliaram uma grande quantidade de trabalhos inscritos. De todos os prêmios destinados a professores e acadêmicos deste ano apenas um não foi para uma universidade estadual”, acrescentou a coordenadora.

O Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia, foi instituído em 1986, pelo Governador José Richa, como reconhecimento e estímulo a pesquisadores e inventores do Estado do Paraná, e tem sido realizado anualmente pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.






Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.