Notícias

17/03/2017

Outono começa com tempo instável e temperaturas amenas

Segundo a previsão climática do Simepar - Sistema Meteorológico do Paraná, o outono irá apresentar chuvas ligeiramente acima do normal no oeste, em parte do sudoeste e do centro em direção ao norte do Paraná. Pode chover abaixo da média no centro, norte e extremo oeste. A estação começa oficialmente à 7h29 do dia 20 de março, com tempo instável e as temperaturas variando de 12ºC a 28ºC. O outono termina a 1h24 do dia 21 de junho de 2017.

Na Capital e Região Metropolitana, a temperatura tendea ficar entre 12ºC e 24ºC com nebulosidade. No litoral, entre 20ºC e 27ºC com chuviscos. No norte, entre 15ºC e 27ºC com nebulosidade variável. No oeste, entre 16ºC e 28ºC com poucas nuvens. No sul, entre 13ºC e 25ºC com tempo nublado.
"Essas probabilidades são pouco representativas", afirma o meteorologista Cezar Duquia. Segundo ele, "de modo geral os valores de chuvas previstos orbitam em torno da condição normal". As temperaturas tendem a permanecer dentro das médias históricas, mesclando dias quentes e frios com diferenças entre as regiões.

EL NIÑO NEUTRO - Devido ao relevo e à posição geográfica do Paraná, historicamente o outono apresenta redução das chuvas e variações bruscas das temperaturas. Este ano a maioria dos modelos meteorológicos projeta El Niño Oscilação Sul (ENOS) neutro até o início do inverno com 75% de probabilidade. Este fenômeno climático é aguardado para o segundo semestre deste ano. Ele altera drasticamente as Temperaturas da Superfície do Mar (TSM) no Oceano Pacífico Equatorial, podendo afetar o comportamento do clima em diferentes partes do planeta.

ALERTA GEADA - "É esperado que as culturas do milho safrinha e do trigo se desenvolvam normalmente durante o outono no Paraná, pois a previsão climática é de chuvas e temperaturas dentro da normal climatológica para todas as regiões do estado", afirma Heverly Morais, pesquisadora do Iapar (Instituto Agronômico do Paraná).

Em maio, com as incursões das massas polares no Paraná, inicia-se o risco de geadas. Dependendo da intensidade e época de ocorrência, podem haver danos às culturas, principalmente ao milho safrinha. "A cultura do café também é suscetível à geada e requer medidas de proteção dos viveiros de café e lavouras cafeeiras recém-plantadas", afirma a pesquisadora.

O Simepar e o Iapar mantêm o serviço Alerta Geada, especialmente desenvolvido para orientar agricultores durante o outono e o inverno. Boletins diários serão publicados nas páginas dos órgãos - www.simepar.br e www.iapar.br. Quando há risco, os agricultores cadastrados recebem mensagens de alerta em seus celulares.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.