Notícias

19/04/2017

Curso de Administração do Santa Cruz da Unicentro comprova excelência com conceito 4 no CPC

A Unicentro possui cursos de graduação em Administração em cinco campi diferentes. Um deles é ofertado no Santa Cruz, que atingiu nota 4 no Conceito Preliminar de Curso (CPC), após a realização do Exame Nacional de Desempenhos de Estudantes (Enade) de 2015. O CPC é um conceito que avalia os cursos de graduação de todo o Brasil atribuindo notas de 1 a 5, de acordo com o grau de excelência de cada um deles. Ele funciona como um indicador de qualidade e é composto por alguns critérios como desempenho de estudantes, infraestrutura do curso e da instituição de ensino, recursos pedagógicos e corpo docente.

A avaliação é realizada pelo Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e, portanto, se refere ao mais importante mecanismo de avaliação da qualidade de ensino entre as instituições de ensino superior do país. É por isso que o conceito 4 recebido pelo curso de administração do campus Santa Cruz foi tão comemorado.

“Essa nota é a comprovação de que o trabalho está sendo conduzido de uma maneira adequada. De que os professores estão se qualificando, estão fazendo o trabalho bem feito, estão comprometidos com a qualidade do curso”, celebrou o chefe do Departamento de Administração, professor Ari Schwans.

Para a professora Julie Cristine Dias, o resultado divulgado pelo MEC é o reconhecimento do trabalho feito pelos docentes do curso que estão sempre buscando discutir a bases pedagógicas, tentando oferecer o melhor ensino possível aos acadêmicos que passam pela Unicentro. “A gestão administrativo-pedagógica do curso está atenta e articulada com o Núcleo Docente Estruturante (NDE) para revisões do Projeto Político Pedagógico do curso. Revisões anuais de conteúdo científico são propostas nos planos de ensino para que o curso não fique distante de conteúdo contemporâneo e a própria promoção de eventos acadêmicos são uma estratégia para transferir conhecimento científico”, explicou a professora que integra o NDE do curso.

Mas para que boas notas sejam atribuídas, é preciso que os alunos correspondam ao que lhes é ensinado em sala de aula, já que o conceito passa também por uma avaliação deles. Kenji Kaneko, por exemplo, foi um dos acadêmicos – hoje já formados – que fizeram a prova do Enade em 2015. Para ele o reconhecimento da excelência do curso é apenas mais um motivo para se orgulhar por ter estudado na Unicentro. “Isso faz parte do meu currículo e da minha história de vida. Com essa notícia, sei cada vez mais que me formei em uma instituição séria e responsável, agregando valor ao meu currículo”, comentou.

Para quem ainda está na graduação a nota tem ainda mais valor, já que pode significar mais oportunidades no mercado de trabalho após a formatura. “Esse conceito tem grande significado pra nós, porque nós trabalhamos para isso, e quanto maior o conceito quer dizer que melhor estamos sendo preparados para o mercado de trabalho e isso abre portas”, avaliou a acadêmica do 4º ano Gisele Fogaça del Mouro.

Para o professor Ari, mesmo com o conceito positivo conquistado, muito trabalho deve ser feito para que a qualidade do ensino continue a melhorar e nas próximas avaliações o curso consiga atingir a nota máxima. “Embora nós tenhamos tido uma avaliação boa, sempre tem a melhorar, por isso nós verificamos alguns fatores que tiraram pontos do nosso curso. Esses pontos serão prioridade no processo avaliativo seguinte, para que nós consigamos um desempenho melhor ainda”, finalizou o docente.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.