Notícias

12/06/2018

Secretário da Seti participa de reunião na UEM

O reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mauro Baesso, recebeu, no sábado, na sala dos Conselhos Superiores, o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná, Décio Sperandio. Em sua primeira visita oficial à instituição, o secretário reuniu-se com pró-reitores, representantes dos conselhos e dos sindicatos.

Foram apresentadas as principais demandas, entre elas regime de trabalho e novas contratações. Também foram agendadas novas reuniões para dar prosseguimento às ações acordadas para resolução das solicitações.

O vice-reitor, Julio Damasceno, ressaltou que a qualidade da UEM é o eixo principal que dá sustentação para a instituição ao longo do tempo e defendeu a autonomia da instituição. Damasceno solicitou que as discussões sobre o tema continuem e que prossiga o debate para que seja assegurada a autonomia da UEM.

O secretário Décio afirmou que está à disposição para comparecer à universidade para conhecer as demandas acadêmicas.  O documento específico sobre o Tide já foi apresentado às lideranças políticas do Estado. A posição da Seti é de manter o Tide integrado na aposentadoria como regime de trabalho. De acordo com proposta apresentada à Secretaria da Fazenda, o Tide deverá ser incorporado à aposentadoria desde que o servidor tenha tempo mínimo de dez anos. O secretário afirmou que o tema será encaminhado para a governadora e deverá ter novidades nos próximos dias.

Segundo o secretário, foi produzido um documento específico sobre as nomeações e anuências dos concursos públicos. Foram encaminhados para a Sefa vários processos de nomeações na semana passada. Em relação às obras paradas, o planejamento é finalizar os projetos já licitados e em andamento.

Sperandio finalizou sua fala com o anúncio do investimento de R$ 25 milhões para ciência, tecnologia e inovação específicos para projetos que atendam demandas do Estado. Serão lançados editais para iniciação científica em pesquisas com foco em políticas públicas nas áreas de saúde, educação, agricultura e meio ambiente.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.