Notícias

04/12/2018

Cida autoriza novos editais para inovação, pós e eventos científicos

A governadora Cida Borghetti autorizou nesta terça-feira (3), no Palácio Iguaçu, o lançamento de mais três chamadas públicas da Fundação Araucária. São destinados R$ 6 milhões para projetos de inovação, investimento em pós-graduação e para a realização de eventos científicos. O principal edital, no valor de R$ 4 milhões, é para o programa Sinapse da Inovação, que busca transformar em negócios as boas ideias de estudantes, pesquisadores, professores e profissionais dos diferentes setores.

“Esse é um investimento que se refletirá diretamente no avanço da inovação, da tecnologia e da pequisa no Paraná, com impacto no desenvolvimento econômico e social do nosso Estado. Estamos continuando um trabalho que se iniciou há 165 anos, com o primeiro governador, rumo ao desenvolvimento contínuo, que reflete diretamente na vida das pessoas”, afirmou a governadora.

Só em 2018, a Fundação Araucária concedeu aproximadamente três mil bolsas de estudo, financiou 134 projetos, lançou 21 chamadas públicas e quatro processos de inexigibilidade, totalizando o investimento aproximado de mais de R$21 milhões. Esses dados foram atualizados em outubro de 2018 e ainda existem editais em avaliação.

ESTRATÉGICAS - O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio, também enfatizou a importância das chamadas públicas lançadas nesta terça-feira. “Um dos editais apoiará as empresas no processo de desenvolvimento de tecnologia. Outro alavancará eventos para disseminação de conhecimento e a ciência e tecnologia e o terceiro vai proporcionar a internacionalização das nossas universidades”, destacou o secretário.

Ele lembrou que o Governo do Paraná financia projetos em áreas estratégicas para o Estado, definidas pelo Conselho Paranaense de Tecnologia. “Avançamos bastante, a nossa intenção é que esse trabalho continue para que o nosso Sistema Estadual de Tecnologia e Ensino Superior contribua ainda mais para o desenvolvimento do Paraná do ponto de vista acadêmico, científico, econômico e social”, disse.

Para a realização desses editais, foram feitas análises do Ecossistema de Inovação das regiões do Estado com o objetivo de identificar as vocações, potenciais, tendências e oportunidades de cada região, bem como de seus principais atores da Ciência, Tecnologia e Inovação.

EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO - De acordo com o presidente da Fundação Araucária, Paulo Roberto Brofman, os editais lançados nesta terça-feira são dirigidos ao empreendedorismo e inovação. “Entendemos que isso faz a diferença na busca de recursos, retorno financeiro e na qualidade de vida da população”, disse.

Segundo Brafman, o programa Sinapse da Inovação, que tem o principal edital, busca transformar em negócios as boas ideias. “Devemos financiar 100 startups, sendo que 50 delas serão dirigidas à formulação de políticas públicas voltadas ao Estado. Isso vai repercutir a curto e médio prazo, com geração de empregos e recursos econômicos para o Paraná”, destacou.

O segundo edital se refere ao auxílio à internacionalização dos programas de pós-graduação Stricto Sensu acadêmico com notas 6 e 7. Será destinado R$ 1 milhão para fortalecer a qualidade dos cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior. A terceira chamada pública é do programa de apoio à organização de eventos das associações ou sociedades técnico-científicas e institutos de pesquisa.

O objetivo é apoiar a organização de eventos científicos e de tecnologia, nas diversas áreas do conhecimento. Destinados ao intercâmbio de experiências entre pesquisadores e a divulgação dos resultados de seus trabalhos, esses eventos deverão ser realizados no período de abril a dezembro de 2019. O recurso disponibilizado é de R$ 1 milhão.

PRESENÇAS - Participaram do evento O presidente do Tecpar, Julio Felix; O diretor científico da Fundação Araucária, Nilceu Jacob Deitos; o diretor- administrativo da Fundação Araucária, José Carlos Gehr; o presidente da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), professor Aldo Nelson Bona, o deputado federal Alex Canzani.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.