Recursos do Fundo Paraná para pesquisas devem chegar a R$ 92,9 milhões em 2022
06/01/2022
Até novembro de 2021, o Governo alcançou a marca de 86 milhões e 800 mil reais aplicados pelo Fundo Paraná, para o fomento da pesquisa científica e tecnológica, por meio do financiamento de 236 projetos estratégicos para o Estado. O resultado foi divulgado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, durante reunião ordinária do Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia, em dezembro. Foi apresentado o relatório operacional do Fundo Paraná 2021, assim como a previsão orçamentária para 2022, que deve chegar a 92 milhões e 900 mil reais. A distribuição dos recursos compreende 40% para a UGF, a Unidade Gestora do Fundo Paraná, 40% para a Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, e 20% para o Instituto de Tecnologia do Paraná, o Tecpar. Para 2022, a estimativa é que sejam 37 milhões e 100 mil reais para a UGF e para Fundação Araucária e 18 milhões e meio para o Tecpar. O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, destacou que os recursos do Fundo Paraná são alocados conforme estabelecido em Lei. // SONORA ALDO BONA //

Ele explicou que essa pequena parcela da arrecadação tributária estadual mantém um grande volume de atividades e projetos essenciais ao desenvolvimento do Paraná. // SONORA ALDO BONA //

Segundo o coordenador da UGF, Luiz Cezar Kawano, os projetos apoiados pelo Fundo Paraná condizem com áreas prioritárias definidas pelo Conselho Paranaense. // SONORA LUIZ CEZAR KAWANO //

O Conselho de Ciência e Tecnologia do Paraná é responsável pela proposição da Política Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, como parte integrante da Política de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado do Paraná. Além disso, avalia planos, metas e prioridades, estabelecendo diretrizes para aplicação de recursos em programas e projetos estratégicos. Presidido pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior, o colegiado é composto por 11 membros. (Reportagem: Cristiano Sousa. Narração: Gustavo Vaz)