UEM lança selo e site comemorativos para iniciar jubileu de ouro
06/11/2019 - 18:11

Começaram os festejos do cinquentenário da Universidade Estadual de Maringá (UEM)! Hoje (6) houve dois lançamentos bastante aguardados: o selo especial dos 50 anos elaborado pelos Correios, com logotipo do jubileu de ouro criado pela própria universidade, e o www.uem.br/50anos – site comemorativo e colaborativo, permite sua contribuição por meio deste link.

O selo personalizado, com o logotipo dos 50 anos da UEM, circulará em correspondências. Exibe as tradicionais cores institucionais vermelha e preta. Acrescenta-se a dourada, para fazer alusão às cinco décadas de vida. “Os traços principais partiram do conceito de um laço geometrizado, que, além de movimento e refinamento, evoca sensações de profundidade e de continuidade, importantes dentre os valores das instituição”, justifica a equipe de criação.

Para obliterar (carimbar e assinar) o selo, a universidade recebeu Paulo Cezer Kremer dos Santos, superintendente estadual de operações dos Correios. Além dele, toda a cerimônia de lançamentos – no Auditório do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) da UEM – teve na mesa principal: Julio César Damasceno, reitor da UEM; Ricardo Dias Silva, vice-reitor e presidente da Comissão Especial de Comemoração dos 50 Anos da UEM; Edson Scabora, vice-prefeito de Maringá (PR); e Carlos Emar Mariucci, vereador de Maringá.

Em seu discurso, Dias Silva ponderou que o cenário para as universidades públicas é desafiador, mas isso não é impeditivo para que “a UEM se transformasse em uma das instituições mais respeitadas do país, formando profissionais altamente qualificados, produzindo conhecimento e, através da extensão universitária, transformando a vida das pessoas”. Em sua fala, Scabora revelou sua paixão pessoal pela UEM. “Sou fruto desta casa! Fiz engenharia química aqui e a UEM garantiu o meu futuro”, agradece o vice-prefeito.

RUMO A 2070 - O reitor já está pensando no (que agora parece ser distante) centenário da UEM e nos desafios futuros que deverão surgir… Afinal, ele acredita que o desenvolvimento da universidade resulta no desenvolvimento individual das pessoas e, sobretudo, da sociedade do Paraná, em diversos setores.

“Há 50 anos, pensavam que a região de Maringá seria a dita melhor região para se viver no nosso país? Nada se constrói ao acaso! O projeto desta universidade é conectar-se com problemas reais e encontrar soluções para o desenvolvimento desta região. A UEM é pública, gratuita e de qualidade, faz ensino, pesquisa e extensão, e gera conhecimento”, endossa Damasceno.

2020: UM ANO TODO DE CELEBRAÇÕES - Daqui até todo o decorrer de 2020 haverá mais comemorações. E escolher 6 de novembro de 2019 como pontapé inicial deve-se ao fato de que neste mesmo dia e mês, em 1969, uma lei estadual criou a UEM e suas coirmãs Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Antes desse marco, a UEM existia como Faculdade Estadual de Ciências Econômicas (desde 1959) e Faculdade Estadual de Direito e Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (ambas desde 1966).

Quer ficar por dentro de outras datas marcantes da UEM? Clique aqui e acompanhe a linha do tempo da universidade. Outro lugar reservado para reativar a memória dos internautas na página dos 50 anos é o espaço voltado a narrar muitas histórias da UEM por meio de pessoas que ajudaram, sob diversos aspectos, a construí-la. O primeiro convidado a prestar um depoimento é o professor aposentado Neumar Adélio Godoy, reitor de 1978 a 1982 – o único vivo dentre os ocupantes desse cargo na primeira década da instituição.

GALERIA DE IMAGENS