UEPG e Operário lançam projeto de avaliação de atletas
06/11/2019 - 14:25

Nesta segunda (04), a Universidade Estadual de Ponta Grossa e o Operário Ferroviário Esporte Clube lançaram mais um projeto que faz parte do convênio entre as duas instituições. O projeto “Avaliação Física e Controle de Treinamento Esportivo de Jovens Talentos Ponta-Grossenses” prevê a parceria entre o curso de Educação Física e as equipes de base do clube, com testes que avaliam o condicionamento físico dos atletas.

Como conta o professor Carlos Zaremba, o convênio foi firmado em 2018 e abrange diversos projetos em toda a universidade. O projeto de avaliação física foi contemplado em edital da Secretaria de Estado e Esporte (Pró-Esporte), que beneficia ações voltadas ao rendimento esportivo, com uma verba da Copel. Esta verba foi utilizada para a aquisição de equipamentos de avaliação, apresentados no evento de lançamento do projeto, que serão utilizados na preparação física das equipes de base e, futuramente, da equipe profissional.  “O projeto traz benefício para toda a região dos Campos Gerais, ao preparar melhor uma equipe nossa de futebol, principalmente nas categorias de base”, destaca Zaremba.

O reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto, o projeto desenvolvido em parceria com o Operário é inédito no Brasil e pode beneficiar diversos cursos da instituição, além do próprio clube. “Juntos, estamos construindo uma possibilidade de formação dupla: formação dos atletas, das categorias de base e formação dos alunos da UEPG”, enfatiza o reitor.

O projeto possibilita, de acordo com o professor Leandro Martinez Vargas, coordenador do projeto, uma maior precisão dos resultados das avaliações, para fornecer à comissão técnica do clube a real condição dos atletas. Para nossos acadêmicos, que nunca viram esses equipamentos utilizados por equipes de alto nível, é uma novidade. A partir do momento em que eles têm contato com esses equipamentos de ponta na UEPG, eles já estão preparados para trabalhar em grandes clubes.

O diretor geral do OFEC, Rodrigo Sautchuk, conta que o convênio já possibilitou a construção do centro de treinamento no Campus Uvaranas, intercâmbio técnico-científico, além de espaço para estagiários de diversos campos nas áreas administrativa e técnica do clube. “É um laboratório para diversos cursos. A ideia é que o trabalho seja multidisciplinar”, destaca. De forma específica, o projeto de avaliação física deve contribuir para a prevenção de lesões e também para verificar o rendimento dos atletas: “Com certeza, a bola que batia na trave no início da temporada, com o trabalho técnico em parceria com a UEPG, no final da temporada vai poder entrar dentro do gol”.