UEPG oferta 220 vagas de residência técnica em Engenharia e Gestão Ambiental
02/09/2019 - 17:42

A partir da próxima quinta-feira (5), a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) abre as inscrições para a 2ª edição do curso de Especialização em Engenharia e Gestão Ambiental, do Programa de Residência Técnica do Paraná. Serão disponibilizadas 220 vagas e os interessados podem se inscrever até 25 de setembro, somente pela internet, no site da Coordenadoria de Processos de Seleção. O valor da taxa de inscrição é de R$ 120,00. O programa tem o objetivo de capacitar profissionais de diversas áreas para atuar no serviço público. Mais detalhes sobre o processo seletivo podem ser acessados no edital.

O curso gratuito é direcionado para engenheiros, arquitetos, biólogos, geógrafos, geólogos, advogados e analistas de sistemas e os candidatos deverão ter concluído o curso de graduação no período de 18 de outubro de 2016 a 18 de outubro de 2019. O residente técnico selecionado receberá uma bolsa-auxílio mensal de R$ 1.900,00 por 24 meses.

 O curso acontecerá de novembro de 2019 a abril de 2022. O residente deverá cumprir uma carga horária de 500 horas sendo 30 horas semanais de atividades práticas em um órgão do Estado. A carga horária teórica será realizada em ambiente virtual.

No momento da inscrição o candidato deve escolher o local onde realizará suas atividades. Entre as instituições disponíveis estão a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), do Oeste do Paraná (Unioeste), de Maringá (UEM), Londrina (UEL), Centro-Oeste (Unicentro), Escola de Gestão e no Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

IMPORTÂNCIA – Segundo o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Aldo Bona o curso reúne conhecimentos importantes sobre a área ambiental no serviço público. “A Residência Técnica possibilita aos profissionais recém-formados os conhecimentos teóricos de uma pós-graduação além da atuação técnica e administrativa na área de Gestão Ambiental, contribuindo para uma mão de obra qualificada que ajudará na modernização dos serviços públicos”.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná Márcio Nunes enfatizou que a abertura de novas turmas, e vagas, é indispensável para a continuidade das atividades dos residentes ambientais em todo o Estado. "Desde que assumimos a secretaria soubemos da importância deste convênio de residência técnica. Além disso, na residência, os recém-formados entram em contato com a realidade de mercado".

O diretor do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Everton Souza, destacou que toda a justificativa da necessidade do concurso sensibilizou o Governo do Estado, que atuou na busca dos recursos e adequação da documentação necessária. "Os residentes técnicos são essenciais também porque, além de contribuírem para as atividades do IAP, trazem inovações para o corpo técnico", complementa o diretor.

“O Restec é uma iniciativa inovadora do Governo do Paraná que possibilita uma capacitação no setor público, contribuindo para o processo de formação dos profissionais”, afirma o reitor da UEPG Miguel Sanches Neto.

SELEÇÃO - O Departamento de Engenharia Civil da UEPG é a unidade responsável pelo curso que será coordenado pelo professor Marcos Rogério Széliga. A prova objetiva será realizada no dia 6 de outubro, às 8h45. A abertura dos portões será às 8h e fechamento às 08h30min. O candidato terá até 3 horas para realização da prova e preenchimento do gabarito.

O processo seletivo acontece nas cidades de Cascavel, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Maringá e Ponta Grossa, de acordo com a opção realizada pelo candidato no ato da inscrição. O resultado do processo de seleção estará disponível no site da CPS às 17h30min do dia 11 de outubro de 2019.

RESIDÊNCIA - A Residência Técnica é uma das áreas prioritárias aprovadas pelo Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia – CCT Paraná. O Programa de Residência Técnica foi criado por meio da Lei n° 16.020, de 19 de dezembro de 2008.

O Governo do Estado já ofertou um programa de Residência Técnica em Projetos e Obras Públicas de Edificações e outros dois em Gestão Pública, com ênfase em Planejamento e Avaliação de Políticas Sociais, Direitos Humanos e Cidadania e Assistência Social (Suas).