Residentes são preparados para solucionar questões ambientais
19/11/2019 - 10:02

O governador em exercício Darci Piana esteve nesta segunda-feira (18) em Faxinal do Céu, no município de Pinhão (Centro), para recepcionar os 220 estudantes da Residência Técnica em Engenharia e Gestão Ambiental, promovida em parceria entre a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

A Residência Técnica é um programa inovador coordenado pela SETI e desenvolvido em parceria com as universidades estaduais e secretarias de estado. O objetivo é qualificar os servidores públicos estaduais e habilitar profissionais de diferentes áreas. A oferta de um conhecimento especializado contribui com a formação de pessoal para atender demandas em diferentes áreas do setor público.

O desafio que têm pela frente é aliar os conhecimentos técnico e científico para solucionar questões ambientais e trazer mais agilidade aos processos de licenciamento no Paraná. Eles ficarão no local durante uma semana para uma imersão, com o objetivo de conhecer a estrutura do Estado na área ambiental.

Pelos próximos dois anos, os estudantes farão residência técnica no Instituto de Água e Terra (IAT), que une os atuais institutos Ambiental do Paraná (IAP), de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG) e das Águas. Ao mesmo tempo, terão formação acadêmica pela UEPG, que equivale a uma pós-graduação. As aulas serão a distância, já que os profissionais atuarão nas 20 regionais da secretaria em todo o Estado.

Para Piana, os residentes serão essenciais para agilizar os processos de licenciamento ambiental do Estado, necessários para ampliar o desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental.

“São jovens que acabaram de sair da graduação, que estarão preparados e vêm com vontade de ajudar o Paraná. Temos uma grande necessidade de modernizar a área ambiental do Estado e prepará-lo para ser o melhor do País”, disse o governador em exercício.

Piana acrescentou que o Estado precisa dar uma resposta rápida para quem quer instalar um empreendimento no território paranaense. “A demora nos processos de licenciamento ambiental é um dos gargalos do nosso desenvolvimento”, ressaltou.

FORMAÇÃO — A formação desta semana conta com palestras com representantes do setor produtivo, do Ministério Público e de órgãos ambientais, além do primeiro contato com os técnicos da secretaria que farão a tutoria dos residentes pelos próximos dois anos.

Este trabalho, ressaltou o secretário do Desenvolvimento Sustentável, Márcio Nunes, busca a qualificação da área ambiental do Paraná, que também será reforçada com profissionais que serão contratados por meio de concurso público.

“Esses jovens terão a possibilidade de aprender fazendo. A convivência com os tutores da secretaria, com profissionais de diversas áreas ligadas ao meio ambiente, será muito importante. Eles vêm com uma formação moderna na bagagem”, destacou. “Será a interação da experiência profissional com novas tecnologias. A expectativa é formar bons profissionais para o futuro”, afirmou.

O diretor-presidente do IAP, Éverton Souza, explicou que mesmo com a futura fusão dos órgãos ambientais, os residentes atuarão nas áreas técnicas correspondentes de cada uma das estruturas, além da própria secretaria. “Eles estão separados pelas áreas técnicas que abrangem todas as atividades que o Instituto de Água e Terra terá no futuro”, disse.

Souza destacou que os estudantes vão participar de projetos e programas que serão desenvolvidos pelo órgão nos próximos dois anos, contribuindo com o conhecimento acadêmico nos processos de licenciamento, outorga, nas unidades de conservação e na área de regularização fundiária.

PRESENÇAS — Participaram da solenidade o coordenador pedagógico da Residência Técnica, Marcos Rogério Szeliga; os presidentes do ITCG, Mozarte de Quadros; d Paraná Turismo, João Jacob Mehl; da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Ágide Meneguette; da Ocepar, José Roberto Ricken; o chefe de gabinete da presidência da Federação da Indústria do Estado do Paraná (Fiep), João Arthur Mohr; e o superintendente do Ibama, Luiz Antônio Lucchesi.