UEM inaugura instalações do Centro de Referência de Agricultura
12/05/2022 - 14:00

Inaugurado hoje (12), às 10 horas, as instalações do Centro de Referência de Agricultura Urbana e Periurbana (CerAup) da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que está localizado no Bloco B-34, no câmpus sede em Maringá. O prédio tem 510 metros quadrados de construção, salas de multiuso, sala de projeção, secretaria e de coordenação. O investimento total da obra é de R$ 617.126,05, sendo que uma parte (R$ 100 mil) foi liberada em dezembro de 2007 para a base de estruturação que durou até 2009. De acordo com o CerAup, a construção do bloco teve prosseguimento a partir de 2018-2021 e, foi concluída neste ano. Os recursos para o Centro são provinientes da Unidade Gestora do Fundo Paraná, vinculada a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) do estado do Paraná.

Participaram da cerimônia de inauguração o reitor da UEM, Julio Damasceno, o vice reitor Ricardo Dias, o superinetende geral da Seti, Aldo Bona, a diretora de Agricultura de Maringá, Sami Messias, a chefe do Escritório Regional da Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Sejuf), em Maringá, Silvana Pazzetto Arruda, além de autoridades locais, representantes de associações, entidades de classe e de institutos, diretores de centros da instituição e bosistas estagiários. 

Segundo o coordenador do Centro de Referência de Agricultura Urbana e Periurbana (CerAUP), Ednaldo Michellon, que recentemente assumiu o cargo de coordenador estadual do Paraná e também é professor do Departamento de Agronomia da UEM, as instalações do bloco são compostas de várias salas para aulas didáticas e devem abrigar os programas do Paraná Mais Orgânico, do CerAup, da Rede de Dinamização das Feiras de Agricultura Familiar (Redi-Feira) e do projeto de extensão rural e desenvolvimento. "Pretendemos instalar ainda aulas práticas de informática para agricultores familiares", comenta.  

Michellon agradeceu a todos que se empenharam na realização do trabalho, principalmente à Seti na liberação de recursos e, ainda a dedicação dos acadêmicos bolsistas."No início, tínhamos sete hortas comunitárias que, atendia 113 famílias, hoje, o projeto já possui 37 estabelecimentos urbanos, com a participação de 1.042 famílias", mencionou.

Para a diretora do Centro de Ciências Agrárias, professora Adrina Aparecida Pinto, durante a solenidade falou que é gratificante participar da cerimônia, como ex-aluna de Michellon, já que o curso de Agronomia na UEM cumnpre com o papel facilitador e abre caminhos para auxiliar os produtores rurais. 

O superintendente da Seti, Aldo Bona, acredita que o apoio regional da Universidade é fundamental para o desenvolvimento da sociedade e de projetos que possam aglutinar recursos, como o programa IDR Irrigação, assinado ontem (11), durante a Expoingá. Quanto ao CerAup, o superintendente, acredita que é mais que uma referência para os produtores de hortas e que, pode se estender com a ajuda da UEM junto de agências de desenvolvimento sustentável e inovação.

O vice-reitor da UEM, Ricardo Dias, destacou que, além do CerAup ser uma importante ação para o desenvolvimento regional, o termo de cooperação firmado ontem (11) entre a Seti e Universidade, por meio de projeto "Apoio ao fortalecimento da agricultura irrigada, por meio do desenvolvimento de mecanismos de pesquisa, planejamento e capacitação" cuja proposta é promover o desenvolvimento de estratégias de fortalecimento da agricultura irrigada, por meio da elaboração de projetos de pesquisa e planejamento com respaldo na ciência e na tecnologia.

Para o reitor da UEM, Julio Damasceno, essa inauguração é uma honra da credibilidade do trabalho do CerAup e do empenho dos estudantes que cravaram no DNA do projeto da agricultura desenvolvida por meio comunitário . "É uma ação de trabalho coletivo eficiente para aumentar o território entre Universidade e sociedade", resumiu.

O CerAup foi criado no ano de 2008, na UEM, como resultado de uma parceria com a prefeitura de Maringá por meio do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. "O foco, inicialmente, foi concentrado no trabalho com as hortas comunitárias do município", citou Michellon. O Centro atua com assistência técnica e extensão urbana, por meio do conhecimento técnico-científico, auxiliando na instalação e implantação das hortas comunitárias, condução e gestão, garantindo, segundo Michellon, "um modelo de produção para renda e trabalho da comunidade ao seu entorno". 

A atuação durante 13 anos de fundação do Centro "impactou a vida" da moradora maringaense, dona Ivone Reis, de 68 anos, que esteve na inanuguração, e foi uma das primeiras agricultoras a participar do CerAup. Atualmente, ela é presidenta da Horta Comunitária no Jardim Universo e, cuida da produção de plantas medicinais e para condimentos. "É uma troca de experiência entre o saber popular e a ciência, que ela exemplificou: "no combate de pragas e, aprendemos muito com os alunos e pesquisadores. Bicho da terra gosta de plantar", emendou. 

Serviço: Centro de Referência de Agricultura Urbana e Periurbana (CerAup)

Local: Bloco B-34, campus sede UEM

Contato: (44) 3011-8952