Políticas e Diretrizes

Os recursos do Fundo Paraná são utilizados, exclusivamente, para o desenvolvimento do Estado, visando dotá-lo de competitividade científica e tecnológica, no âmbito nacional e internacional. Depositados mensalmente em duodécimos, em conta específica, esses recursos financeiros são administrados pela Unidade Gestora do Fundo Paraná (UGF), vinculada à Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).

A aplicação dos recursos se dá nas áreas consideradas prioritárias pelo Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia, por meio do apoio e financiamento de ações e projetos.

Áreas prioritárias

1) Agricultura & Agronegócios;
2) Biotecnologia & Saúde;
3) Energias Sustentáveis/Renováveis (Energias Inteligentes);
4) Cidades Inteligentes;
5) Sociedade, Educação e Economia. 

Alicerçadas em duas Condicionantes Chaves:

1) Transformação Digital (política de transformação digital bem estruturada, que consiga prever as consequências da sua implantação, minimizando aspectos negativos e maximizando aspectos positivos); e
2) Desenvolvimento Sustentável (implementação de políticas públicas que assegurem engajamento e articulação dos públicos de interesse em torno do desenvolvimento sustentável)

A definição dessas áreas prioritárias foi aprovada na XXVII Reunião Ordinária do Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia (CCT Paraná), realizada em 17 de novembro de 2020.

Detalhamento das Áreas Prioritárias