Unati promove programação especial para idosos na Expoingá 2022
11/05/2022 - 14:30

Nessa terça-feira (10), os alunos e as coordenadoras da Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati), órgão da Universidade Estadual de Maringá (UEM), visitram o Pavilhão Azul da 48ª Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá (Expoingá 2022). A equipe da Unati usou o espaço para divulgar as atividades realizadas pelo programa com as pessoas que têm mais de 60 anos, enquanto os estudantes aproveitaram as atividades oferecidas pela UEM no Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro.

A coordenadora geral da Unati, Terezinha Oliveira, conta que é muito importante para o grupo ter um espaço no estande da UEM, na Expoingá. “A Unati é um espaço que absorve as pessoas da terceira idade e também é um lugar que elas vão para ter conhecimento, interação social e vida ativa. Ontem, uma Unatiana me falou: ‘Unati é vida’. E para que mais pessoas conheçam esse sentimento é preciso de locais, como esse aqui da Feira, para a comunidade ficar sabendo da existência da nossa Universidade”, comentou a coordenadora.

“Participar da Expoingá é muito gratificante, eleva até a nossa autoestima. Aqui a gente entra em contato com pessoas que querem entrar para a Unati e isso é muito bom para reforçar o quadro dos Unatianos”, conta o aluno José Antonio Pichelle, de 76 anos (foto da abertura). A equipe também aproveitou para explorar o que a UEM está oferecendo, na Expoingá. Seu José foi um dos alunos que se aventurou no giroscópio do Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi), que está no Pavilhão Branco. Ele é Eidile Pezarini Garcia (foto acima), que completou 82 anos, ontem.

Estande

No Pavilhão Azul, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos (PEG) apresentou o curso e toda ciência e tecnologia usada no processo industrial dos alimentos. Também participou da programação do estande da UEM, o projeto do Departamento de Odontologia, Pequenos Gestos Grandes Sorrisos, que foca em ações preventivas para garantir a saúde bucal.

A Unidade de Psicologia Aplicada da UEM (UPA) esteve no estande mostrando o atendimento psicológico que é realizado para a comunidade interna e externa da Universidade. Para falar sobre os serviços ofertados, estiveram presentes a coordenadora da UPA, a professora Gláucia Brida, e os alunos de psicologia, Sthefany Ambrosio e Gabriel Vitti. 

Ainda no estande marcaram presença o Programa Multidisciplinar de Estudo, Pesquisa e Defesa da Criança e do Adolescente (PCA), o Banco de Leite, do Hospital Universitário de Maringá (HUM) e o Programa de Pós-Graduação em Bioquímica (PBQ).

Pavilhão Branco

No Pavilhão Branco as exposições do Mudi/UEM e do HUM continuam atraindo pessoas de todas as idades. Lá também tem a Exposaúde, espaço que as calouras do curso de medicina, Isadora Yumi YokoYama e Milena Babuia, estavam ensinando a técnica de RCP (Reanimação Cardiopulmonar).

O projeto de extensão SOS Riachos, o projeto Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD), o Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupélia), o Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada (PGB) e a Pós Graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais (PEA) também estão expondo seus estudos no Pavilhão Branco.

Além disso, a UEM também está presente no Agromuseu, espaço da antiga Fazendinha, com o Museu da Bacia do Paraná e a Trilha Botânica. As programações do Pavilhão Branco e do Agromuseu são fixas e estarão disponíveis para a visitação até o dia 15 de maio, quando encerra a Expoingá.

Dia 11

Nesta quarta-feira, dia 11, a Expoingá vai contar com a presença do Centro de Referência de Agricultura Urbana e Periurbana, CerAUP, uma parceria entre a UEM e a prefeitura do município. O anfitrião e coordenador do Centro, o professor Ednaldo Michellon, disse que serão mostradas iniciativas em desenvolvimento que visam aprimorar a agricultura familiar, com foco especial na agricultura urbana e na agroecologia. Além disso, os visitantes poderão conhecer as mercadorias dos produtores ligados ao CerAUP, que estão expostas no estande da UEM. Os 18 bolsistas do projeto também colaboram com a estação da Agroecologia e com o AgroMuseu, que permanecem abertos à visitação durante toda a Feira.

O Hemocentro Regional de Maringá está realizando coletas de sangue na Feira, além de divulgar a importância da doação e informações sobre o cadastro de medula óssea. Tudo isso está sendo feito na Unidade Móvel, um grande ônibus vermelho estacionado em uma das entradas do Pavilhão Azul.

“O projeto de extensão Cadastramento de doadores voluntários de medula óssea, da UEM, tem por objetivo conscientizar a população sobre a importância de se tornar um doador e esclarecer possíveis dúvidas com o objetivo de aumentar o número de doadores cadastrados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea [REDOME], aumentando as chances de pacientes com doenças hematológicas de encontrar um doador compatível”, explicou a superintendente do Hospital Universitário, Elisabete Kobayashi.

E a Sociedade Rural de Maringá (SRM) está convidando a comunidade da UEM para o Hackathon, que tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento de soluções tecnológicas para os produtores e para a cadeia do agro. Além de uma premiação, a SRM e várias entidades parceiras, vão promover uma jornada de criação de negócios

Junte sua equipe! Podem ser alunos, colaboradores, empresários, produtores... e proponha soluções para os problemas do Agronegócio no Hackathon Inova Agro, da Expoingá 2022! As atividades serão de quinta a sábado, dias 12, 13 e 14.